2 de jan de 2012

O crime da Fera da Penha

Boa noite, começa hoje a série Mulheres que matam, O primeiro caso será sobre o crime da Fera da Penha, ocorrido em 1960 no Rio de Janeiro, Brasil.

"(..) Às vezes, blasfemo contra Deus, mas isso acontece quando me sinto desesperada. Em minhas preces peço a Deus por Taninha, e que ela, ode está, possa proteger todas as crianças..." - Neyde Mais Lopes (Em seu diário, escrito na prisão)




Em novembro de 1959, Neyde Maia Lopes de 21 anos, funcionária da Ducal, no centro do Rio de Janeiro, conheceu Antônio na plataforma 1 da Central do Brasil. Neyde tinha gosto pela leitura, principalmente por revistas e livros de mistério. Sua má aparência a deixou intropesctiva. Ela tinha o nariz aduco e a pele marcada pela acne. Era fumante compulsiva e não depilava as axilas e as pernas. Outra paixão de Neyde eram os contos de Nelson Rodrigues, que na época eram publicados no jornal A Ultima Hora.

Na plataforma, Antônio olhava insistentemente para Neyde. Eles embarcaram no mesmo vagão, Antônio apresentou-se e uma animada conversa se desenrolou. Ao saltarem na estação de Cascadura, Neyde e Antônio de despedem mas combinam um novo encontro. Começam a se encontrarem com frequência.

Um dia, Antôno levou Neyde a sua casa no bairro do Campinho, Zona Norte do Rio de Janeiro. Ele ofereceu a carona no jipe em que trabalhava. Os encontros tornaram-se mais frequentes e íntimos. O namoro parecia dar certo, e Neyda já estava apaixonada por Antônio.

Certo dia, ao sair para o almoço, Neyde encontrou com um amigo de Antônio, um senhor de meia-idade que já havia a visto na compania de Antônio. Ele manifestou o desejo de dizer algo para Neyde. No meio de uma breve conversa o homem perguntou qual era o grau de amizade entre ela e Antônio. Neyde não entendeu o porque da pergunta. O homenm então revelou que Antônio era casado e pai de duas filhas. Disse ter uma filha da idade de Neyde, e não gostaria de vê-la enganada, por isso contou tudo. Naquele momento, segundo suas próprias palavras, Neyde desejou morrer. Neyde voltou ao escritório da Ducal e esperou ansiosamente até o fim do expediente. Quando o dia de trabalho terminou, ela e Antônio se encontraram, ele tentou beijá-la, mas ela virou o rosto. Conversando, Antônio negou que era casado. Tempos depois, Neyde tocou novamente no assunto. Antônio deu seu endereço, dizendo que "se ela desconfiasse tanto que ela poderia ir até a casa dele". Ele não acreditava que Neyde realmente iria. Com o endereço, Neyde conseguiu o telefone e fez uma ligação anonima para a mulher dele.

Nilza.

Na verdade, Antônio era casado com Nilza e tinha duas filhas: Tânia Maria, de 3 anos e a mais nova, Solange, de um ano e meio. Nilza cuidava das crianças e levava Taninha para a escola, enquanto Antônio trabalhava fora.


Antônio Couto Araújo
 Na quinta feira santa, do ano de 1960, Neyde visitou a casa de Antônio enquanto ele estava fora. Nilza atendeu a porta e Neyde rapidamente inventou uma história: Disse que também se chamava Nilza e que havia estudado no mesmo colégio que a mulher de Antônio. O ano era 1960, a violência urbana não era tão intensa e as pessoas não viam problema em deixar estranho entrar em suas casas. Nilza acreditou na história. Uma amizade entre Neyde e Nilze se formou. Neyde passou a frequentar a casa de Antônio, sempre quando ele estava fora. Nilza até chgou a comentar com o marido sobre as visitas, ele a orientou a evitar deixar estranhos entrarem na casa, mas não desconfiou que a estranha em questão era Neyde.


Nilza Coelho Araújo, mãe de Taninha
Tânia Maria Coelho Araújo, a Taninha.

Neyde nunca disse a Antônio que já sabia de seu casamento. Ela se mostrava cada vez mais obcecada por ele. O relacionamento seguiu seu rítimo normal, até que Neyde lhe contou a novidade.

Gravidez e aborto.

Um mês depois das visitas "clandestinas" à casa do amente, Neyde contou a Antônio que ia ser mãe. A reação não foi a esperada por ela: Antônio insistiu veemente que Neyde não podia ter aquele filho e que a levaria para um médico para abortá-lo. Neyde não aceitou a proposta e afirmou que Antônio podia largá-la e ela cuidaria do filho sozinha. Mas ele queria se livrar do filho indesejado. Não tocou mais no assunto, e passou a tratar Neyde com mais frieza. Um dia, dois meses depois da discussão, Antônio a abordou de forma diferente, mostrando-se mais carinhoso do que o normal, ele a convidou para um passeio no dia seguinte. No horário combinado, Antônio apareceu em frente a casa de Neyde com o jipe, eles seguiram para o bairro de Botafogo. Eles foram a até a rua Voluntários da Pátria, onde Antônio dizia morar um amigo. Subiram até um apartamento. Neyde "apagou" devido a um forte cheiro de remédios, só voltou a si , completamente tonta, quando estava saindo de lá. Antônio a levou-a para casa, onde Nyde começou a ter muitas dores e hemorragia, ela havia abortado.

Neyde passou a nutrir um forte desejo de vingança. Ela já sabia que Taninha era o que Antônio mais amava na vida. Começou a frequentar uma loja de armas, na rua Regente Feijó, centro da cidade, onde adquiriu dois revolveres. Nessa mesma época, ela passou a frequentar a casa de Zizélia, uma amiga que morava no conjunto Iapi de Penha. Ao passar em frente ao matadouro da penha, Neyde voltava sua atenção aos urubus que lavavam embora carcaças de animais mortos.

Vingança.

Na quinta-feira, 30 de junho de 1960, Marlene, diretora do colégio onde Taninha estudava recebeu um ligação. Do outro lado da linha, a mulher se identificou como Nilza, mãe de Taninha. Ela dizia que precisava ir ao médico e que mandaria uma vizinha, de nome Odete, buscar a menina. A diretora aceitou a história e desligou o telefone. Pouco depois, Odete chegava ao colégio. Ela levou Taninha embora.

Na verdade, a mulher que se identificou como Nilza era Neyde. A mulher que se dizia Odete também era Neyde. Quando a verdadeira Nilza chegou para entregar o lanche da filha, tomou um susto ao ouvir da diretora que uma tal de Odete havia levado a criança por orientações suas.

As duas seguiram para a 24ª DP, em piedade, para registrar queixa. Após o enterrogatório, os policiais entraram em contato com Antônio, que tentou uma dispensa no trabalho para se juntar a mulher. Nilza resolveu voltar para a casa. Não havia nenhuma pista, somente a descrição de Marlene. Não passou pela cabeça de Nilza, nem de Antônio, que a menina estava nas mãos de Neyde.

Surge Saulo Gomes.

Ás 16 horas, o radialista Saulo Gomes, que apresentava um programa ao vivo na Rádio Continental, foi avisado sobre o sequestro por um programador. Ele seguiu para a 24ª DP. Ele deu alguns boletins ao vivo. Neyde levou Taninha para a Rua Padre de Nóbrega, onde, em um bar, deu água a garota e lhe comprou pirulitos. Depois tomaram um ônibus até Ramos e de lá, um ônibus que passava pela Penha. Seguiram a pé até o conjunto Iapi da Penha, para a casa de Zizélia. Antes porém, Neyde entrou em contato com a mãe de Taninha, avisando sobre o sequestro. Nilza não conheceu a voz da mulher.

O Crime.

Neyde ficou na casa de Zizélia até as 20:00hs.  Ela perambulou algumas ruas com a garota, comprou pipoca e entrou em um armazém, onde comprou uma garrafa de álcool Zulu. Caminhou com a menina em direção a um terreno baldio, nos fundos do abatedouro da penha. Ali, ela empurrou a criança. Taninha caiu de mal jeito e machucou as costas, começou a chorar. Neyde sacou o revolver e disparou contra a cabeça da menina, depois derramou álcool sobre a criança, ainda viva, e ateou fogo. Taninha tinha quatro anos nessa época.


O corpo parcialmente queimado de Taninha.

Dois funcionários que trabalhavam no abatedouro ouviram o tiro. Chegaram a tempo de ver o fogo consumindo o corpo e um mulher correndo na direção oposta. Resolveram chamar a polícia.


Pai de Taninha entra em contato com Saulo Gomes.

No serviço, Antônio ligou várias vezes para a delegacia para saber como andava as investigações, uma das ligações foi atendida por Saulo. Antônio confessou: "Seu Saulo, eu já disse ao delegado que não estou assustado. Não vai acontecer nada com minha filha. Essa mulher que foi lá na escola é uma namorada minha, mas a minha mulher não pode saber, se não eu perco meu casamento." Saulo perguntou como se chamava e onde morava a mulher, Antônio deu o endereço e contou também sobre um encontro com Neyde naquele dia, na Central do Brasil. Policiais civis e militares seguiram para a estação ferroviária D. Pedro II, na Central do Brasil. Aguardaram por horas, Neyde não apareceu. Um outro grupo, acompanhado por Saulo, seguiu para o endereço de Neyde. Dois policiais Subiram até o número 201, na Rua Ana Teles, 305. Os pais de Neyde se assustaram ao saber que a filha era suspeita de sequestro.

Por volta das 22;30h, Neyde chegou em um taxi, ao ser detida, não esboçou reação, apenas o desejo de lavar os sapatos, que estavam enlameados. Os policiais revistaram a bolsa de Neyde e encontraram o revolver Taurus e  a garrucha calibre 320.

Na delegacia, Neyde posava para como vedete fotos e dizia ter sequestrado a criança a mando da mulher do amante de Nilza, afirmando que, se a polícia quisesse pegar o verdadeiro sequestrador, deveria perguntar à ela, Nilza. 

Ao chegar na delegacia, a mãe de Taninha sou que uma tal de Neyde, amante do marido, era a principal suspeita do sequestro. Ela reconheceu como a mulher que frequentou a sua casa nos últimos meses. De madrugada noticiou-se sobre a descoberta do cadáver infantil encontrado na Penha.

Neyde confessa o crime ao radialista. 

Os policiais lembraram que havia chovido muito naqueles dias e se lembraram também dos sapatos enlameados de Neyde. Decidiram levá-la até o local onde o cadáver foi encontrado. Lá, ao ver o cadáver parcialmente carbonizado, Neyde reagiu de forma um tanto violenta: "Me leva daqui, pelo amor de Deus. Eu conto tudo na delegacia". Na delegacia, porém, voltou atrás. Os policiais a impediram de fumar e nem mesmo água ela pode beber, mesmo assim ela continuou negando.

Saulo Gomes pediu permissão para entrevistar Neyde. Ele entrou ao ar e a entrevistou ao vivo. Ao ser indagada sobre o assassinato de Taninha, Neyde desabafou: Por que você está me perguntando isso? Eu não vou dizer mais nada. Agora, sabe de uma coisa? Sabe de uma coisa? Eu ia era matar a família toda, mas infelizmente eu não tive tempo. As pessoas acompanhavam todo o desenrolar do caso com os ouvidos colados nos rádios. Do lado de fora da delegacia, a multidão em alvoroço gritava palavras como "lincha" e "mata". O carro que conduzia a acusada saiu pela lateral, enquanto um outro saia pela principal, este ultimo foi apedrejado, pois as pessoas achavam que nele estava Neyde.

Desfecho.
 
 O jornal A Ultima Hora, onde Neyde lia as histórias de Nelson Rodrigues, a apelidou de Fera da Penha. Neyde foi levada para o complexo penitenciário Frei Caneca.
No julgamento, Neyde Maia Lopes foi condenada a 33 anos de reclusão (30 por homicídio qualificado e 3 por sequestro). A defesa tentou alegar insanidade da ré, mas de acordo com Wilson da Lira Chebabi, psicanalista responsável pelo exame de Neyde, ela era portadora de imaturidade afetiva e cometeu o crime movida por um sentimento intenso de paixão.


Neyde no tribunal.

Neyde cumpriu 15 anos de reclusão, foi solta por bom comportamento. Enquanto presa, ela gostava de cuidar de uma boneca, e costurar roupas infantis. Permaneceu leitora voraz escreveu um diário. Em 1975, foi beneficiada com liberdade condicional, por apresentar um bom comportamento.

O túmulo de Taninha no Cemitério de Inhaúma é visitado com frequência. Acredita-se que a menina tem poder milagroso. Uma praça foi construída no terreno e no local do crime, existe um marco. Antônio e Nilza, decidiram continuar juntos, para sempre.


Fontes: Aquino, Wilsom. Barros, Marcelo Faria de. - Crimes que abalaram o Brasil, Editora Globo, 2007.
Memória Viva: http://www.memoriaviva.com.br/ 

86 comentários:

  1. O túmulo de Taninha ao contrário do que está documentado nesta página está situado no Cemitério de Inhaúma, eu mesma já fui visitar algumas vezes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há uma curiosidade: Taninha, inicialmente, foi sepultada na entrada principal, beirando os muros do Cemitério de Inhaúma

      Excluir
    2. Sim, está escrito no Cemitério de Inhaúma!! O local onde tem a praça e o marco é na Penha onde a menina foi morta. Interpretação é tudo!!

      Excluir
  2. Obrigado pela informação, Rosane, vou corrigi-la!
    É provável que o corpo tenha sido mudado de local, mas já vou verificar isso. Obrigado!

    ResponderExcluir
  3. Realmente, foi erro meu Rosane B. Taninha está sepultada em Inhaúma e não no cemitério São João. Obrigado por alertar!

    ResponderExcluir
  4. ´Só queria saber qual o final da" monstra"Neyde.Ela ainda vive?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIM, MORA NO RIO DE JANEIRO, POR AZAR DO DESTINO NA MESMA RUA E AO LADO DA MÃE DE TANINHA, A ÚNICA COISA QUE SEPARA A CASA DAS DUAS É A CASA DO VIZINHO, ELA POUCO SAI DE CASA, SOMENTE PARA COMPRAR RAÇÃO PRO GATO E COMIDA, VIVE ISOLADA VENDO TV E CUIDANDO DE UMA BONECA QUE ELA CHAMA DE "FILHA"!

      Excluir
  5. Aparentemente sim, Anônimo. as últimas notícias que se tem dela é que ela vivia próximo aos local do crime, mas ninguém sabe ao certo... Ela se naga totalmente a falar sobre o crime.

    ResponderExcluir
  6. sim,ela ainda vive,na verdade saiu da cadeia 15 anos depois da condenação,por bom comportamento.leva uma vida solitária na zona norte do rio,e não conversa muito,segundo seus vizinhos.seu único passatempo é assistir tv.

    ResponderExcluir
  7. ela morreu gente minha vó diz que ela virou uma serpente!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ELA NÃO MORREU, ESTÁ MAIS VIVA DO QUE A SUZANE, ELISE E O BRUNO EM UMA SÓ PESSOA!

      Excluir
  8. sempre ouvi sobre esta historia,e uma barbaridade fazer isso com um
    anjo!

    ResponderExcluir
  9. Não morreu e nem mora na penha
    mora aqui em bangu vila kennedy sozinha com varios cachorros e gatos.
    as vezes encontro com ela na rua dá até medo
    pois ela é horrivel parece uma bruxa
    realmente ela quase não fala
    anda se arrastando tem um enorme caroço nas costas.
    não sei como ela ainda consegue viver com esse peso.
    mas ela teve seus castigo dá ate pena de ver ela.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tira uma foto dela pra mim e me manda no face ...

      Excluir
    2. meu face é renato monteleone alcantara

      Excluir
  10. Comecei a ler o blog ontem e já fiquei fissurada. Os posts nos prendem a atenção e são muito ricos em informações e detalhes mas só peca pela ortografia com muitos erros. Fica a dica.

    ResponderExcluir
  11. Ela mora no conjunto quafá em vila kennedy bangu, parece um monstro de tão feia as crianças tem medo dela por ser estranha anda toda torta, um monstro vivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em qual Rua do Quafa ela mora?Morei ai durante anos e nunca ouvi falar que ela morava por ai.....

      Excluir
    2. manda fotos dela pra mim meu face é renato monteleone alcantara

      Excluir
  12. Coitada...
    Claro q foi monstruoso o q ela fez, tinha q pagar mesmo.
    mas, ninguém fala sobre o assassinato q o antônio fez fazendo um aborto forçado nela... isso tb é crime! outro monstro!
    Ele se aproveitou da fragilidade emocional dela e fez o q quis.
    Como a mulher dele põde continuar c/ esse monstro????
    a grande vítima disso td foi a pequena tânia, mas a neyde tb foi vítima. Ele matou o filho dela...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo! Um monstro!! Igual ao caso da Elize Matsunaga que matou o marido .. Mas ninguém fala o que o marido dela fez pra ela ter o matado. Pra mim, traição é algo que não tem perdão.

      Excluir
    2. Desde que eu era criança ouvia falar nesse crime mas agora lendo , vendo fotos etc fico imaginado se o maior culpado não seria o pai .Eu não sabia do aborto .Ele não é nenhum santinho .Foi brincar com o sentimento de uma pessoa solitária , trair a mulher dele e quem pagou mais caro foi a Menininha .Eu não ficaria com ele mais se fosse a esposa .Para mim , e que Deus me perdoe , o Antônio é o maior culpado .

      Excluir
    3. Concordo totalmente. Se Antônio não tivesse traído nada disso teria acontecido pra começo de história. Não tolero traição, chego a senti pena da Neyde e tristeza pela vida da criança desperdiçada. Me incomoda o fato da mulher dele ter continuado com ele apesar de tudo isso. Deus me perdoe, porque eu não teria perdoado.

      Excluir
    4. Eu também não. O pior de todos é o pai. A mãe pq aceitou ficar ar com ele. Vítimas foram a criança e Neide. Fera é Antônio, machista nojento.E a mãe corna permissiva.
      Crucificar Neide é mole!!

      Excluir
  13. me admira muito essa mulher (mãe da taninha) ter continuado com esse homem que acabou levando sua filha a morte , ale´m de ter levado a morte também o bebe que ele teria com a amante. um tremendo mau caráter ! simone

    ResponderExcluir
  14. gente eu vi essa historia qnd eu era pequena no linha direta e hoje q fui procurar o caso na internet!
    eu jamais faria isso com uma criança por causa de um homem desleal,traidor ,nojento, cachorao e safado! ele n merecia a mulher,nem as filhas e nem amante.
    e ela vai acertar as contas com deus!

    ResponderExcluir
  15. Mãe de Taninha, morta pela Fera da Penha há 50 anos, ainda chora pela filha

    Menos de dois quilômetros e quase 51 anos separam os pais de Tânia Maria Coelho Araújo de Neyde Maia Lopes. Tanto a família da menina de 4 anos quanto a responsável pelo crime que chocou o país ainda são assombradas pelas cenas daquele 30 de junho de 1960. Nesse dia, a Fera da Penha pegou um revólver 32, deu um tiro na nuca de Tânia e incendiou o seu corpo num matadouro de bois.
    Mesmo depois da tragédia causada por sua amante, Antônio Couto Araújo continuou casado com Nilza Coelho Araújo. Fizeram bodas de ouro. Além de Solange, que já era nascida na época, tiveram outros três rebentos. Hoje são seis netos e dois bisnetos.
    — Deus me levou uma, mas me deu mais três — conta Nilza, de 70 anos, na primeira vez em que fala sobre o assunto numa entrevista.
    A única recordação palpável de Taninha é uma foto guardada na residência do casal de idosos. Antônio evita conversar sobre o crime. O assassinato é uma espécie de tabu para ele. Mas as lembranças não deixarão de existir. O aposentado fez aniversário na quinta-feira e evitou festa. Em meio à comoção pela morte da menina Lavínia Azeredo de Oliveira, em Caxias, em circunstâncias parecidas com as de Taninha, a dor volta a apertar na casa da família Araújo.

    Sem perdão
    — Estava conversando com umas amigas e comecei a chorar. São coisas que marcam muito. Mesmo que você queira esquecer, as pessoas não deixam. A humanidade é muito cruel — desabafa Nilza.
    Num bairro vizinho ao dela, vive a Fera da Penha. Depois de cumprir 15 anos de prisão, Neyde deixou a cadeia. Morou com os pais, e vive só desde que eles morreram. O endereço dela é uma rua tranquila, onde ainda é possível jogar futebol sem se preocupar com carros. Reclusa, ela pouco sai de casa. A janela de seu apartamento, no segundo andar, costuma ficar fechada, mesmo sem ar-condicionado no imóvel.
    Aos 72 anos, ela não conversa com os vizinhos e nunca foi vista acompanhada pelos moradores dos outros 15 apartamentos de seu prédio. Se para ela o destino reservou uma vida na sombra, como uma espécie de maldição pelo crime que cometeu, para Nilza, o tempo que Neyde passou na cadeia foi pouco.
    — Ela não cumpriu a pena dela — afirma.

    Romaria ao túmulo de Taninha
    Quadra 21, carneiro 17. A funcionária do Cemitério de Inhaúma responde de pronto o local onde está enterrada a menina Taninha. Depois que foi assassinada, a garota passou a ser tratada como santa. Cinco décadas após o crime, sua sepultura continua atraindo fiéis em busca de milagres. Foto, flores, uma estatueta de São Jorge e até duas bonecas decoram o túmulo da garota. As placas de agradecimento pelas graças alcançadas estão por toda a parte. A última é do ano passado. No chão, os restos de cera comprovam que muitas velas ainda são acendidas para a menina.
    — Tem um homem que vem sempre no Dia de Finados. Ele pinta e cuida do túmulo. Não sabemos quem é. Muita gente procura pela sepultura dela até hoje — conta uma funcionária do cemitério.
    Há 13 anos, a família de Taninha não visita sua sepultura. Se para os parentes da criança ir ao cemitério é sinônimo de lembranças ruins, para alguns o túmulo da garota funciona como uma espécie de altar.

    CONTRIBUINDO COM A MATÉRIA DÉBORA MALATANKIAN

    ResponderExcluir
  16. É indiscutível que o crime foi hediondo e creio que essa mulher encontrava-se em total ausência da realidade, fruto de uma emoção totalmente manipulada e usada por um homem inescrupuloso e egoísta, no caso o pai da vítima. Fico imaginando o estado psicológico e mental que a mulher ficou ao voltar a si e constatar que fora levada, pelo amante canalha, a um local para sofrer um aborto contra a sua vontade. Ela já pagou pelo seu crime, e esse patife chamado Antônio? Ele foi de uma canalhice total... As vítimas foram a criança, coitadinha, que definitivamente não tinha culpa nenhuma em ter um pai tão canalha. E a outra vítima foi a Sra. Nilza que perdeu a filha e ainda teve de suportar esse cretino pelo resto da vida!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A terceira vítima foi a criança abortada por esse pai canalha.

      Excluir
    2. Coopermauac seu comentário foi perfeito!A Neyde é um monstro. Mas quem a transformou nisso é igualmente monstro. Esse tal de Antonio.

      Excluir
  17. as vezes a morte seria pouco para Neyde e o Sr. Antônio. 50 anos vendo aquele anjo morto e queimado...Que eles paguem tudo isso vivos e consientes, bem lentamente.
    Rafael.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nao pensam nos cachorros e gatos que ela cuida

      Excluir
    2. Nao pensam nos cachorros e gatos que ela cuida

      Excluir
  18. É, tem uma justiça que não falha, é a de Deus, eles já começam a pagar aqui, tanto a Neyde como o pai da menina, não devem ficar impunes, pois a sociedade os rejeita e viver sozinhos num mundo cheio de gente deve ser terrível... Maria Alice (Bangu).

    ResponderExcluir
  19. poxa vida.... que crime horrivel!!! que Deus tenha misericordia dessa mulher.
    que essa vida tenha se arrependido e pedido perdao a Deus. salvando sua alma..... pq so o Senhor pode salva-la no dia do juiso final.

    ResponderExcluir
  20. meu deus que barbaridade essa mulher e louca tinha que ser condenada a 100 anos de prisao

    ResponderExcluir
  21. Rochele Carneiro21 de maio de 2013 11:44

    Queria saber se existe a conversa gravada!

    ResponderExcluir
  22. Meu Deus só você pode nos mostrar porque de tudo isso?

    ResponderExcluir
  23. até hoje acredito que muitos ainda choram por tudo isso

    ResponderExcluir
  24. Assiti o documentário do caso no Linha Direta, e fiquei chocado com esse crime barbaro. Taninha como a Atriz Americana Sharon Tate foram mortas de uma forma cruel e desumana.

    ResponderExcluir
  25. sem duvidas é muito triste o que aconteceu mas,na minha opinião todos foram vítimas das circunstâncias,foi errado o que ela fez entretanto,Neyde também foi uma vítima, ela só quis dar o troco no cara mas,infelismente acabou com a vida de uma criança que ainda estava começando a viver e a conhecer a vida. ass: Winnye Rhayka

    ResponderExcluir
  26. Esse homem, pai de Taninha, muito egoísta e safado. A menina não merecia ficar viva e conviver com um pai frio e calculista desses. Que Deus a abençõe onde ela estiver.

    ResponderExcluir
  27. A PRIMEIRA VEZ VI ESSE CASO, FOI NO LINHA DIRETA. MEU CORAÇÃO DOI ATÉ HOJE QUANDO VEJO O ROSTINHO DELA. E NA MORTE CRUEL Q ELA TEVE... TB ACHO Q O PAI FOI O MAIOR CULPADO DE TUDO. MAS ACHO TB Q ELE PAGOU POR ISSO POR CONVIVER A VIDA TODA COM ESSA CULPA.

    ResponderExcluir
  28. O mais intrigante nessa tragédia: o que leva uma mulher que tem a filha brutalmente assassinada pela amante do canalha do marido, a continuar vivendo com ele e, o pior, ainda conseguir dividir a cama a ponto de ter mais 3 filhos com esse crápula? Francamente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é? Meu deus,não entendo mesmo!
      O culpado foi o pai,ele também não fez a amante abortar o filho? Gente,os dois foram cruéis. Não ia querer ver esse cara nunca! A mulher foi lá e abriu as pernas pra ter mais filhos com esse cara! O que me choca mais na história é isso. As duas deviam ser obcecadas por esse homem!

      Excluir
  29. o pai e um canalha mais essa mulher e uma monstra vagabunda se já descobriu que o cara era casado pq não lagou não ela continuou e ainda foi lá e matou um anjinho que nada tinha aver com o fato do pai ter enganado ela aff revoltada com essas mulheres que fazem td pra ter um homem ate matam

    ResponderExcluir
  30. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  31. SAFADO CRETINO CAFAJESTE PORCO ESCUMUNGADO MISERÁVEL ESSE TAL DE ANTONIO, OQUE ELE TEM ENTRE AS PERNAS NÃO É UMA SEXO É UMA SERPENTE. E A BESTA DA NILZA AINDA ABRIA AS PERNAS PRO ASSASSINO DA SUA FILHA. ELE O ANTONIO, ESSE PORCO É O CULPADO N° 1 DA MORTE DA CRIANÇA SENÃO FOSSE ESSA PIRANHA RUIM A TANINHA ESTARIA HOJE COM 54 ANOS ELA O ANTONIO E ESSA PIRANHA VAGABUNDA DESSA TAL NEIDE DO DIABO MATARAM 2 ANJOS SE ESSA VACA SABIA QUE O MISERÁVEL ERA CASADO AINDA FOI ENGRAVIDAR DELE ?
    VAGABUNDA FOI DAR O GOLPE DA BARRIGA. OS 2 O ATONIO E A NEIDE TINHAM QUE SER PRESOS PELO RESTO DE SUAS VIDAS DUPLA DE FILHOS DA PUTA ASSASSINOS SEM ESCRÚPULOS AINDA BEM QUE DEUS É JUSTIÇA POR QUE SE EU ENCONTRO ESSES 2 ELES IRIAM OUVIR POUCAS E BOAS E EU AINDA DARIA UNS BONS TAPAS NA CARAS DESSES SAFADOS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

      Excluir
  32. Eu gostaria de saber o que o Antonio viu nessa filha da puta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ELE VIU UMA PRESA FÁCIL PARA ILUDIR, ENGANAR, ENGRAVIDAR, OBRIGAR A FAZER UM ABORTO, ENLOUQUECER E FAZER UMA MULHER TRABALHADORA VIRAR UMA ASSASSINA, FOI ISSO QUE VIU E FEZ COM A POBRE COITADA DA NEIDE MARIA.

      Excluir
  33. Esse cara quase acabou com o casamento dele e ainda por cima a filha mais velha pagou pela safadeza do pai.

    ResponderExcluir
  34. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  35. Gente, minha avó pediu que eu pesquisasse o crime onde fiquei integralmente ligada aos fatos, vemos diariamente caso de traições de esposos e não falamos nada por acreditar de traição é algo comum. Nesse Caso específico Antônio pagou o preço da tração de uma forma extremamente trágica, a vida da filha dele mais velha foi levada, porém cada vez mais que ele tentava consertar o erro da traição ele erava mais, provocou o aborto da amante por tentar salvar seu casamento. Já a senhora Nilza foi motivada pelo amor ou pela época. Gente, casamento antes era para a vida toda. Lembram do juramento? Na saúde e na doença.... Antônio pode ter sido antes o pai perfeito, o marido perfeito e dedicado que por simples vaidade se envolveu com uma mulher que não amava. Ele também pode ter sido o amante perfeito que tentava manter uma relação com Neyde em troca de sexo fácil fora do casamento fazendo aquilo que as mulheres do período não consideradas como qualquer fariam, Neyde por medo de perder Antonio fez sexo com ele crendo que poderia prendê-lo, logo de início ela não sabia que ele era casado. Depois que descobre se desespera, quem antigamente iria querer uma mulher que não era mais virgem para casar? Ela então decide engravidar para prende-lo emotivamente. Daí então Antonio decide se afastar da amante e posteriormente provocar o aborto pois não queria um filho fora do casamento. Infelizmente Tânia e o bebê da amante pagam pela relação extraconjugal. Imagino que a paz interior nem Antonio e nem a ex-amante possuem. Se eles já pagaram ou se ainda pagam o preço do erro deles creio que não afinal o preço do pecado é a morte, mas tenho certeza que constantemente todos em volta do crime relembram com muita dor e as sobras que vive a amante é as sobras de um ato cruel que reservou a ela uma vida com gosto amargo, sem seu bebê, sem o marido, sem pais ou amigos. Ela pode ter tido um surto após perder o bebê, se ela se isolou do mundo é por sofrer por dentro. Não acho que eles são todos bonzinhos, apenas acho que nenhum deles tem aquilo que podemos chamar de felicidade. Hoje vemos pessoas depressivas, pessoas que sofrem de TPM, pessoas que possuem doenças mentais e pessoas severamente cruéis por natureza própria... enfim, não sabemos aquilo que se passa na mente de cada um e outra, não sabemos o histórico da amante, se ela apresentava um comportamento diferente perante aos pais quando criança, se ela ficou louca,sei lá, não sou psicologa, psicanalista ou psiquiatra . Não julguem!!! Deixem que Deus faz isso muito melhor que nós. Danielle Alves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CONCORDO, SEGUNDO ALGUNS SITES, ELA SEMPRE TEVE TRANSTORNOS MENTAIS, PORÉM FOI ILUDIDA, ENGANADA, ENGRAVIDOU E FOI OBRIGADA A FAZER UM ABORTO EM UMA CLÍNICA CLANDESTINA, EU FARIA A MESMA COISA NO LUGAR DE NEIDE, PORÉM, FARIA CONTRA O ANTÔNIO, QUE É O VERDADEIRO ASSASSINO E NÃO CONTRA A TANINHA, EU BOTARIA FOGO NELE E NÃO NELA! TEM ALGUNS SITES E VIZINHOS QUE AFIRMAM QUE ELA SE CASOU COM O DIRETOR DA PRISÃO E TEVE UMA FILHA COM ELE, SE É VERDADE, EU NÃO SEI, SE ELA ESTÁ CASADA OU VIVE SOZINHA, TAMBÉM NÃO SEI, MAIS TORÇO PELA FELICIDADE DELA, JÁ QUE ELA TEM 77 ANOS, MORA EM BANGU, REALMENTE QUERO ACREDITAR QUE ELA TEM MESMO ESSA FILHA, POIS ELA SOFREU O QUE O CÃO ENJEITOU NO INFERNO, COMO DIZ MINHA AVÓ, NAS MÃOS DESSE MALDITO ANTONIO E NILZA QUE ME PERDOE, MAIS ELA É UMA GRANDE IDIOTA, MASOQUISTA DE PERDOAR E FICAR COM ESSE ASSASSINO!

      Excluir
    2. Você julga mal quem está julgando os criminosos...tá vendo? você tá julgando também! no caso, julgando os julgadores, querendo ser melhor que os outros.

      Excluir
  36. Anônimo. Hoje lendo esse blog é que fiquei sabendo que o marido fez a mulher abortar. Imagine uma mãe que perde o filho nessas condições, após ter sido enganada por um homem que NÂO TINHA DITO que já era casado? Se existe justiça divina, ou carma, eu penso que a "pena" DELE vai ser no mínimo igual à dela. (Em todo caso, trata-se de assunto do qual não abemos nada, além de conjecturas...
    Claudio D'Amato

    ResponderExcluir
  37. Pelo que já li de fontes relativamente confiáveis, ela mora no bairro de cascadura, quase não sai e as janelas do seu apartamento só vivem fechadas, cumprimenta a todos no prédio porém não se alonga em conversas, parece sempre muito ocupada sendo muito simpática, a família de Tânia mora em piedade menos de dois quilômetros da assassina.

    ResponderExcluir
  38. http://marcielamendes.blogspot.com.br/2013/09/assassinas-femininas-fera-da-penha-rj.html

    NESSE SITE FALA DO ABORTO QUE ANTONIO FEZ NEIDE SOFRER, PARA MIM ELA É TÃO VÍTIMA QUANTO A MENINA, O VERDADEIRO ASSASSINO É ANTONIO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai se saber se essa história de aborto é verdadeira, quem sabe ela não inventou isso para tentar minimizar ou justificar o ato cruel.

      Excluir
    2. É VERDADEIRO LEIA NO LIVRO CRIMES QUE ABALARAM O BRASIL

      Excluir
  39. http://abraabocacidadao.blogspot.com.br/2012/02/sao-paulo-blogueira-encara-fera-da.html
    http://pasdemasque.blogspot.com.br/2008/11/fera-da-penha.html
    http://www.gabrielasoudapaz.org/memorial/361-Tania-Maria-Coelho-Araujo.htm
    ESSES SÃO OS SITES QUE AFIRMAM QUE NEIDE MARIA SE CASOU COM O DIRETOR DA PRISÃO, DEEM UMA LIDA, EU NÃO EDITEI NADA, PORÉM ACREDITO EM TUDO QUE ELES AFIRMAM, POIS TEM UM VIZINHO QUE FALA COM TODAS AS LETRAS QUE NEIDE TEM UMA FILHA, QUE EU ESPERO QUE SEJA VERDADE, MAS SÓ QUEM PODE REALMENTE AFIRMAR QUE ELA SE CASOU E TEM FILHA OU NÃO, É ELA MESMA! MAS TORÇO PELA FELICIDADE DELA, JÁ QUE ELA SOFREU MUITO POR CULPA DO ANTONIO, INCLUINDO O ABORTO, QUERO MESMO QUE ESSA FILHA DELA EXISTA DE VERDADE.

    ResponderExcluir
  40. http://psijust.com.br/portal/?p=195#
    ELA CASOU SIM, PORÉM ACHO QUE ELA ESTÁ VIÚVA E NÃO VOLTOU A SE CASAR, POR ESSE MOTIVO AFIRMAM QUE ELA "NUNCA" HAVIA CASADO, NESSE SITE ASSIM COMO OS OUTROS QUE EU POSTEI AFIRMA COM TODAS AS LETRAS O CASAMENTO.

    ResponderExcluir
  41. De acordo com algumas postagens acima ,eu também acho que Neyde foi tão vítima quanto a criança que ela mesma matou e que o pai da criança foi/é um canalha e a mãe uma sem vergonha de ter ficado com ele e ainda ter tido mais filhos com esse nojento causador de toda essa tragédia.

    ResponderExcluir
  42. Queria tanto ver uma imagem de como ela esta hoje...
    Quantos anos ela tem hoje?
    Pesquisei tudo, e a única coisa q achei foram informações contraditórias de onde ela mora hoje.

    ResponderExcluir
  43. Sou moramos da Vila Kennedy.
    Lá te. Uma mulher que mora na beira da avenida Brasil ,um pouco depois da Coca-cola.
    Dizem que essa mulher e a fera da penha .
    Ela anda muito pelas ruas catando papelão e tem uma perna que sempre esta enfaixada com atadura.

    ResponderExcluir
  44. Sou moramos da Vila Kennedy.
    Lá te. Uma mulher que mora na beira da avenida Brasil ,um pouco depois da Coca-cola.
    Dizem que essa mulher e a fera da penha .
    Ela anda muito pelas ruas catando papelão e tem uma perna que sempre esta enfaixada com atadura.

    ResponderExcluir
  45. Sou moramos da Vila Kennedy.
    Lá te. Uma mulher que mora na beira da avenida Brasil ,um pouco depois da Coca-cola.
    Dizem que essa mulher e a fera da penha .
    Ela anda muito pelas ruas catando papelão e tem uma perna que sempre esta enfaixada com atadura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho uma foto que possivelmente seja dela se quiser me adicione no watt: (92) 981015756, me adicione que vou passar a foto que recebi de um menino que afirma ser da Neide, abraço! Katherine, eu sou a menina que tem pena dela, todos os comentários que falam do aborto dela fui eu que postei!

      Excluir
  46. minha mae falou que as mulheres da epoca 60 70 ERA TOTALMENTE DEPEDENTE DOS MARIDOS ERA POUCA QUE TRABALHAVA TALVES POR SER TAO DEPEDENTE POR ISSO FICOU JUNTO

    ResponderExcluir
  47. TEMOS DE LEVAR EM CONTA A EPOCA EM QUE TUDO ACONTECEU,AS MULHERES NÃO TINHAM A LIBERDADE DE HOJE,ALEM DO MAIS SE UMA MOÇA ENTÃO COM 21,22 ANOS SAÍSSE COM UM HOMEM CASADO ERA DISCRIMINADA CRUELMENTE,E QUANDO ELA SE ENVOLVEU COM ELE NÃO SABIA QUE ERA CASADO,ELE CONVENIENTEMENTE NÃO DISSE NADA,IMAGINA O ESTADO MENTAL DELA AO DESCOBRIR.
    QUANTO AO ABORTO POUQUÍSSIMAS,MATÉRIAS FALAM SOBRE ISSO.
    DIZ SE QUE ELA FOI FORÇADA A ABORTAR,NÃO ARRANCARAM O FETO DO SEU ÚTERO,ESTANDO ELA DOPADA,IMAGINEM O TAMANHO DA VIOLÊNCIA DESSE ATO CONTRA UMA MULHER,ISTO NÃO JUSTIFICA O CRIME CONTRA UMA INOCENTE,MAS NOSSAS MENTES SÃO MISTERIOSAS E FRÁGEIS.
    UM HOMEM JAMAIS DEVIA MANIPULAR UMA MULHER DESSA FORMA POR SEXO POIS ERA SO O QUE ELE QUERIA.
    SEMPRE FUI CONTRA BRINCAR COM SENTIMENTOS DAS PESSOAS POIS E UM TERRENO DESCONHECIDO,CADA UM REAGE DE UMA FORMA.
    E SEMPRE QUEM OS MANIPULOU,USOU,ZOMBOU DE SEUS SENTIMENTOS TEM SUA PARCELA DE CULPA,SE ELE NÃO TIVESSE SIDO FRÍVOLO,MENTIROSO,MANIPULADOR,MACHISTA E CRUEL.
    SE TIVESSE RESPEITADO O CASAMENTO,A ESPOSA E AS FILHAS,E POR ULTIMO A TIVESSE DEIXADO,POIS ELA DISSE QUE CRIARIA O FILHO SEM ELE ESTE CRIME NÃO TERIA ACONTECIDO.
    E SIM ACREDITO QUE OUVE O ABORTO POIS SEGUNDO O RELATO DA PRISÃO ELA CUIDAVA DE UMA BONECA E CUIDA AINDA DIZENDO QUE SUA FILHA.....SO NOS RESTA PEDIR A DEUS POR TODOS OS ENVOLVIDOS POIS CADA UM TERA SUA CONTA A PAGAR.......

    ResponderExcluir
  48. EU ACHO QUE NESTE CRIME HORRIPILANTE, O PAI DA TANINHA, O TAL ANTONIO, É TAMBÉM É CULPADO. ÊLE ESTÁ PAGANDO NÃO TER A FILHA EM VIDA E TERÁ A JUSTIÇA DE DEUS AINDA.

    ResponderExcluir
  49. Minhas duas filhas foram alunas das duas irmãs da Taninha (SOLANGE E SIMONE) pois elas duas hoje são professoras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nana, às irmãs da Taninha, Solange e Simone têm Facebook? Gostaria de ver fotos da família da Taninha. Obrigada!

      Excluir
  50. Ela nao nasceu assassina faltou maturidade a Neide. Alem disso ela cuida de animais.

    ResponderExcluir
  51. Ela nao nasceu assassina faltou maturidade a Neide. Alem disso ela cuida de animais.

    ResponderExcluir
  52. https://www.youtube.com/watch?v=BR0aXAxq4Dg

    ResponderExcluir
  53. Manoel Santana - VIRGEM TÂNIA MARIA - Antonio Augusto Costa - Manoel Santana.
    Disco Jockey WA-001-A.
    Ano de 1960.
    Disco constante do Arquivo Nirez.
    Edição em memória de TÂNIA MARIA COELHO ARAÚJO (Taninha), assassinada de forma bárbara e cruel em 30 de junho de 1960, por Neyde Maria Lopes.
    https://www.youtube.com/watch?v=BR0aXAxq4Dg

    ResponderExcluir
  54. Alguém que mora na Villa Kenedy poderia me enviar uma foto da fera da penha eu poderia trocar fotos pois moro na penha desde que nasci e moro perto do local do assassinato hoje uma praça batizada como campo da taninha,estou muito curioso pelo caso, desde já agradeço!

    ResponderExcluir
  55. Será que todos estão vivos? E a Neide ainda mora na rua Ana Teles na praça seca?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, ela mora em Cascadura de acordo com o livro Crimes que abalaram o Brasil

      Excluir